Os 21 principais Erros que levam as Empresas brasileiras a Fecharem as Portas

 

Todo Empreendedor tem como objetivo transformar sua empresa em um negócio próspero e competitivo, mas a realidade dos compromissos diários pode desviar o seu foco.

Se Você é ou quer se tornar um Empresário ou Empresária, mas está um pouco travado diante de muita pressão e incertezas do mercado atual.

Montamos este artigo para te ajudar a antecipar essas dificuldades e obstáculos que estão por vir.

Todos nós sabemos o quanto é difícil conquistar o lugar ao sol nesse ambiente extremamente competitivo e a falta de conhecimento e a inexperiência, são muito comuns na maioria dos empreendedores do Brasil, fazendo assim suas  dificuldades aumentarem significativamente.

O número de empresas que fecham as portas durante os primeiros anos de funcionamento no país chega a ser alarmante, e a verdade é que não há um único motivo capaz de explicar tantas falências.

Sabe-se, no entanto, que a má gestão desempenha um papel de destaque nessas estatísticas negativas.

 

 

 

 

 

Segundo pesquisa do SEBRAE Nacional, a taxa de mortalidade de empresas nos primeiros dois anos de atividade é de 29% no país, e em alguns Estados, a situação se agrava podendo chegar a índices de falências de até 42% das Empresas que fecham as portas antes de completar esses dois anos.

De acordo com o IBGE o Brasil é um dos países mais Empreendedores do mundo.

Muitos empresários só percebem que a Empresa está à beira da falência quando estão afundados em dívidas junto a bancos e passivos tributários.

Por isso resolvemos ressaltar neste artigo alguns dos erros mais comuns que podem levar à quebra de uma micro ou pequena empresa ao longo desse período inicial.

 

 

Saiba agora quais são essas principais falhas dos Empreendedores Brasileiros e busque evitá-las, para assim alcançar os seus objetivos.

 

 

  1. Paixão excessiva pelo Negócio

Embora seja importante ter cuidado e afinidade com a própria empresa, ser apaixonado demais apresenta também seu lado negativo, que é não permitir que haja um afastamento a ponto de enxergar o que precisa ser melhorado.

 

  1. Ilusão de Independência

Começar um negócio próprio apenas para fugir das responsabilidades e de ter um chefe é um dos maiores erros que podem ser cometidos.

Afinal, mesmo sendo o dono, é preciso lidar com solicitações diversas diariamente, partindo tanto de clientes quanto de funcionários e até mesmo fornecedores.

 

  1. Exclusividade na Gestão

Um erro muito comum e mortal para as empresas ocorre quando o Empreendedor quer criar e manter um negócio por conta própria, possivelmente por ego para ficar com todos os créditos pelos resultados obtidos.

O caminho correto é estar ao lado de pessoas capacitadas para dividir as responsabilidades e, consequentemente, melhorar os serviços oferecidos.

Busque pessoas que supram suas deficiências, assim terá um grupo de trabalho multifuncional.

 

  1. Escolha do Ramo ou Atividade

É muito importante ter afinidade com o ramo escolhido ou pelo menos a vontade de aprender sobre ele o máximo possível.

Leve isso em consideração na hora de escolher entre as dezenas de tipos de empresas que podem ser abertas.

 

 

  1. Determinar o que irá Oferecer

 Coloque no papel o que sua empresa irá oferecer como produtos ou serviços a ponto de atrair clientes ou mesmo investidores.

Sua Empresa poderá inovar totalmente ou simplesmente melhorar uma idéia já existente.

 

 

  1. Não definir o seu Público-alvo

Tenha claro em seu Plano de Negócio quem será o público, quem vai consumir seus produtos ou serviços.

Busque dados como idade, sexo e até mesmo a renda, tente delimitar o máximo possível quem será seu público-alvo, mesmo que sua empresa seja uma loja que receba qualquer pessoa que queira entrar.

 

 

  1. Não ouvir os Clientes

Ignorar seus clientes é um verdadeiro caminho para o fracasso.

Muitas pesquisas apontam que esse foi um dos problemas que as levaram ao insucesso inúmeras Empresas em inicio de atividade.

Neste sentido, é preciso estar atento e ouvir cada um de seus anseios, necessidades e expectativas, para sempre atendê-las da melhor maneira possível e assim atrair e fidelizar sempre seus consumidores.

 

 

  1. Escolha do Local

Busque também ouvir e entender o seu Público-alvo nesta etapa, uma vez que o ponto de venda deve estar onde esse público costuma estar.

Esteja também atento ao espaço que será necessário para a operação como um todo e acomodação dos funcionários.

 

 

  1. Não investir em Marketing Digital

 Conhecer o seu público-alvo, saber como conseguir sua atenção e então transformá-los em consumidores é uma das habilidades mais importantes para se ter um negócio de sucesso.

E para que isso ocorra da melhor maneira possível o caminho mais certeiro é investir no Marketing Digital.

Infelizmente a maioria dos Empreendedores erra nessa hora, e tentam fazer tudo por conta própria, e depois de alguns meses e dinheiro perdido descobrem que agiram de forma muito amadora.

Nos dias atuais a concorrência está muito grande e não há espaço para erros ou amadorismos, é primordial que haja investimentos assertivos nesta área, caso contrário, as chances de você aparecer para seu público-alvo diminuem consideravelmente, o que pode causar danos irreversíveis no futuro.

Nessa hora o Marketing Digital pode ser uma das melhores opções, pois oferece muito mais possibilidades, estratégias e ferramentas que o tradicional, sem contar com um melhor custo benefício.

 

 

  1. Escolha a Equipe Certa

Esta etapa deve receber bastante atenção, afinal, quanto mais capacitada a equipe, menores são as chances de demissões e novas contratações, o que economiza tempo e dinheiro, além de deixar a empresa mais sólida.

Ter uma equipe diversa, com diferentes habilidades frequentemente é citado como algo crucial para o sucesso de uma empresa que está começando.

  

 

  1. Definir o valor do Investimento

Essa deve ser a primeira análise a ser feita.

Não se esqueça também de definir qual será seu pró-labore, o valor que você poderá retirar mensalmente como salário, que deverá ser incluso como um dos custos mensais da Empresa.

Assim será possível saber quanto de trabalho será preciso para pagar todos esses custos e ainda deixar uma quantia reservada para imprevistos.

 

 

  1. O Perfil necessário

 Nesta etapa é muito importante que tenha sinceridade com Você mesmo, estude a si mesmo para concluir se possui o perfil necessário para dar início e continuidade a um negócio.

É primordial que Você não somente queira fazer algo, mas principalmente se tem capacidade para isso.

Se não tiver, busque antes se capacitar ou ter pessoas ao seu lado para lhe auxiliar nessas incompetências.

 

 

  1. Falta de um Modelo de Negócio

 Ter um modelo de negócio é de extrema importância, sua Empresa dever encontrar uma forma de ganhar dinheiro em escala, que Você possa capitalizar o negócio.

 Definir uma forma de vender é importante, mas não deve ser a mesma para sempre.

É primordial buscar outras formas de negociar, se reinventar.

Não estamos falando para abandonar a primeira, mas para buscar alternativas. Isso vale, por exemplo, para períodos de crise, em que o comportamento de consumo das pessoas muda, exigindo, em contrapartida, uma mudança estratégica.

 

14.  Não se preparar para as Mudanças

Infelizmente os Empreendedores e Empresas não se preparam e não preparam seus colaboradores para as mudanças que ocorrem continuamente no mercado.

Esta inércia é o caminho mais curto para o fracasso, pois não investir na implementação de melhorias na gestão da Empresa, buscando atender aos anseios dos seus clientes quanto os produtos e serviços que oferecem vai afastá-los direto para a concorrência.

  

15.  Falta de Resiliência

A jornada de um Empreendedor é repleta de acertos e erros, por isso, o empresário que tem jogo de cintura para lidar com isso, tem mais chances de se manter ativo o seu Negócio, sendo também mais competitivo no mercado.

Entender que as falhas são essenciais para o crescimento de todos os envolvidos neste processo é muito importante, pois vai ajudar na evolução da própria Empresa, fazendo com que Ela se torne mais madura dentro do mercado inserido e também diante de seus concorrentes, conquistando assim melhores resultados.

   

16.   Ausência ou precariedade nos Processos

Atualmente onde nos deparamos com o certificado digital e a internet das coisas, ainda é comum encontrar empresas que ainda usam processos manuais e não têm informações sobre os próprios clientes.

Geralmente esses Negócios abrem suas portas pela manhã e esperam que os consumidores entrem num passe de mágica.

Todo negócio deve se sustentar no tripé pessoas + processos + tecnologia.

É possível ganhar eficiência apenas redesenhando processos internos, sem gastar um centavo.

Processos administrativos nada mais são do que conjuntos de atividades que se relacionam e mantêm dependência entre si que trabalham em sinergia para transformar insumos em produtos e serviços.

São quatro as funções principais dos processos: planejamento, organização, direção e controle.

 

 

17.  Falta de Controle

Deixar que a sua Empresa funcione ao acaso ou de acordo com os acontecimentos é um atalho certo para a falência.

Você deve inserir processos na rotina produtiva, e o controle eficiente destes processos é que vai ditar o ritmo da evolução e sucesso nos negócios.

O controle é a parte responsável por obter informações sobre o desempenho e comparar com o que foi planejado.

Dessa maneira, é possível saber se metas foram atingidas, se há falhas e como corrigi-las.

O controle é composto de quatro atividades principais: definição de indicadores de desempenho, mensuração do desempenho por meio dos indicadores, comparação entre o previsto e o executado e adoção de medidas preventivas e corretivas contra os desvios detectados.

 

 

  1. Competitividade

O mercado como um todo é extremamente concorrido, e dependendo do nicho que sua Empresa está inserido a concorrência vai ser bem pior.

Quando se inicia um Negócio, esse período de formatação exige muita atenção para que se tenha sucesso.

Durante este primeiro momento muitos Empreendedores não acompanham os seus concorrentes e este é um erro muito grave.

É mais do que necessário ficar de olho no que as outras Empresas estão fazendo, conhecer seus produtos e serviços, analisar pontos fortes e fracos, modelos de plano de negócio, enfim, fazer um raio-x completo da concorrência.

 

19. Misturar Contas Pessoais com Contas da Empresa

Este é um erro muito comum dos Empresários brasileiros, pois a grande maioria não possui a verdadeira noção de que não são donos do dinheiro da empresa, e acabam misturando com as suas despesas pessoais.

Essa pratica vai gerar uma grande dificuldade no controle financeiro da empresa.

Não ter este cuidado pode gerar prejuízos irreversíveis para o caixa da Empresa.

Uma boa forma de remuneração é que os sócios proprietários recebam uma porcentagem do lucro da Empresa no período.

Qualquer valor que o empresário usufrua da empresa que não conste no orçamento e no planejamento poderá comprometer o fluxo de caixa.

 

20.  Perder o Foco

A distração e a perda de foco no negócio foi um problema citado por muitos Empreendedores, que vêm esse ponto um dos motivos para o fracasso das Empresas.

Em alguns casos, isso pode ser provocado por esgotamento e também desânimo.

A solução é buscar um equilíbrio entre a vida pessoal com a profissional, trilhando esse caminho você vai arrumar meios que o motivem a seguir em frente.

 

 

21.  Desequilíbrio no Fluxo de Caixa

É primordial que o Empreendedor acompanhe as contas da Empresa diariamente e planeje as despesas e os investimentos com antecedência.

Na maioria dos casos em que vemos uma situação de descontrole de caixa de uma Empresa, nota-se uma grande confusão entre a forma que se armazenam as informações, e assim elas não são facilmente acessadas.

Um gestor que toma decisões sem estar amparado por um conjunto de informações confiáveis tende a aumentar a probabilidade de cometer erros, que, somados, podem significar o efetivo fechamento das portas da sua empresa.

Pode-se afirmar, então, que um dos maiores vilões e responsáveis pela mortalidade de empresas no Brasil é a falta de organização na gestão das finanças e de pessoas ou, antes mesmo do início das operações, nas atividades de pesquisa e planejamento.

A mudança capaz de reverter esse quadro começa com a adoção de uma postura profissional que priorize a gestão racional do tempo do empreendedor.

No entanto, uma pessoa sozinha não é capaz de superar todos os desafios do dia a dia.

Por isso é importante cobrar dos funcionários o primor pela organização.

Além disso, a tecnologia proporciona, também, muitas soluções informáticas que podem colaborar bastante com uma gestão mais organizada e transparente.

 

 

Como saber se a empresa está a caminho da falência?

De acordo com o advogado e consultor de empresas Artur Lopes, existem pelo menos cinco indicadores de que as coisas não vão bem. “Se qualquer uma dessas situações ocorrer, há uma crise instaurada”, alerta.

  1. Prejuízos sucessivos ou queda acentuada nos lucros;
  2. Acúmulo de passivos tributários;
  3. Aumento do endividamento bancário;
  4. Os fornecedores passam a ser pagos com atraso;
  5. Os funcionários deixam de receber em dia.

 

Lidar com o fechamento de uma empresa é um momento delicado para qualquer empresário.

Os sentimentos de frustração, tristeza e arrependimento podem fazer com que ele desista de ter o próprio negócio e  procure alguma atividade como empregado.

Por outro lado, fracasso pode ser uma chance de repensar os erros cometidos e tirar lições para uma nova empreitada.

 

 

 

Sua Empresa ou Negócio merece mais visibilidade e Presença Online, com planejamento e  de forma profissional, sempre com o foco no melhor Resultado, aumento das Vendas e Faturamento.

 

Ainda com dúvida sobre nossos Serviços e como Vender Mais com a ajuda da internet?

 

Entre em contato e solicite um orçamento para montarmos um Projeto de Consultoria que vai ajudar sua Empresa!

 

Seu nome (obrigatório)

Nome da Empresa (obrigatório)

Seu Melhor Email (obrigatório)

Telefone (obrigatório)

Fale um pouco sobre o seu Negócio

 

Qualquer dúvidas estamos a disposição,

Grande abraço, e conte comigo!

Manoel L Ribeiro,
Co-fundador e Especialista em Vendas Online da ML Mídia Digital e Consultoria.

 

027 99937-0850 (Vivo)simbolo-whatsapp-ml-midia-digital-e-consultoria   

 

contato pelo whatsapp ml midia digital e consultoria

 

Sem comentários

Você pode postar primeiro comentário resposta.

Deixe um comentário

Por favor, insira seu nome. Por favor insira um endereço de e-mail válido. Por favor, indique mensagem.